The Harvester - Capítulo 27: Pesadelo

Tradutor: Ydominuss


..

.


Meu braço decepado colocado aos meus pés. O sangue estava enchendo lentamente a sala escura como breu e já passou pelos meus tornozelos. Eu levantei minha cabeça e vi um espelho. Meu reflexo olhou para mim, ensanguentado, morto em todos os sentidos, exceto físico.

Então, o vidro quebrou e ele olhou para mim com um sorriso louco. O sangue de repente alcançou meu ombro e eu engasguei. Meu reflexo começou a rir e eu gradualmente perdi cada sensação em todo o meu corpo.

Abri a boca para respirar e gritar, mas o sangue entrou correndo e fui silenciado pelas gargarejos antes de arranhar minha garganta.

“? ..! R.?! Ra-! ”

Eu ouvi uma voz chamando enquanto eu afundava desamparadamente.

"Rakna!"

* * *

Os olhos de Rakna se abriram e ele imediatamente agarrou sua garganta. Depois de ter certeza de que podia respirar normalmente, ele engasgou e começou a ofegar enquanto o suor escorria por sua testa. Ele esfregou os olhos e sacudiu a cabeça antes de olhar ao redor.

Pronos estava literalmente sob seu queixo e parecia estar ansioso por causa dele. E se sua aparência sombria servisse para ajudar, a conexão do garotinho com seu mestre infelizmente o fez sofrer um pouco com o incidente também.

Flavia estava agachada ao lado dele com a preocupação estampada em seu rosto. Allan também estava lá, mas, em contraste, sua expressão expressava uma certa compreensão desconsolada em vez de pura preocupação.

Felizmente, os Wind Walkers estavam muito longe para ter visto seu pequeno episódio, mas Nyx, que não havia se movido desde antes, estava olhando para ele com simpatia palpável sob uma carranca avaliadora.

"Rak, você está bem?" Allan falou e Rakna grunhiu enquanto ele pegava Pronos e o colocava no ombro. Ele usou a parede para se levantar e gemeu enquanto cambaleava um pouco.

Flavia estava prestes a ajudá-lo quando ele ergueu a mão para detê-la. Ele bufou e se encostou na parede antes de pegar um cigarro e acendê-lo. Ele então enxugou o suor e penteou o cabelo com a mão. Em apenas alguns segundos, ele estava de volta a um estado em que seria impossível dizer se algo havia acontecido.

"Estou bem. Não é a primeira vez e não será a última de qualquer maneira, ”ele murmurou e soltou uma baforada de fumaça que, se você olhasse de perto, tinha leves reflexos azuis nela.

"Trauma?" Nyx perguntou sem rodeios. Ela sabia que não era uma pessoa muito diplomática e poderia facilmente dizer que o homem em questão era alguém que não se sentiria ofendido por esta simples pergunta.

“Sim,” ele respondeu indiferentemente, como esperado. Ele pegou o cigarro com dois dedos e mostrou a ela. "Essa coisa é um medicamento altamente condensado. Mas, vamos ser honestos, é literalmente uma droga no sentido mais direto da palavra. O objetivo principal era impedir que minha mente se fragmentasse ao mudar de um estado para o outro. Mas também o uso para acabar com os pesadelos. ”

Ele continuou fumando enquanto quebrava o pescoço dolorido. “Normalmente, tento nunca mergulhar muito profundamente no sono REM. É por isso que estou acostumada a cochilar para não me sentir muito cansado. Se eu quiser não ter esses pesadelos, tenho que dormir cerca de 16 horas por dia. Tenho certeza de que não preciso explicar como foi difícil para mim fazer isso nessas circunstâncias. ”

Nyx surpreendentemente deu uma risadinha. "Eu posso entender isso."

Então, os quatro ficaram em silêncio até que Leis os chamou do outro lado do ginásio. “Todos estão prontos para começar. E quanto a vocês? "

Rakna queimou o resto do cigarro com uma tragada e o jogou no chão. Ele então casualmente se afastou da parede e pisou nela. “Pronto,” ele disse secamente e desembrulhou seu lenço antes de transformá-lo em um arco. “Vou me juntar às pessoas da equipe de tiro lá em cima. Pronos, Allan, fiquem aqui para defender a entrada. Flavia, apoie todos os lados. E, se você estiver disposto, você pode fazer o mesmo, Nyx. ”

A mulher de olhos vermelhos acenou com a cabeça calmamente. "Não precisa se preocupar. Vou ouvir suas diretrizes. Não sou estrategista. Vou ajudar sua amiga aqui. Acredito que podemos produzir bons resultados juntos. ”

“Eu concordo”, Flavia seguiu com um sorriso.

"É bom ouvir", Leis disse e se virou. "Rapazes! Está na hora! Fique em posição e prepare-se para abrir a porta oeste primeiro. Se eles alguma vez romperem a barricada ao sul, se separem conforme planejado. ”

""Entendido!""

Rakna os observou se espalharem e seguiu aqueles que subiam as escadas colocadas na lateral do prédio para alcançar os painéis de vidro. Pronos já havia saltado de seu ombro para se colocar no lugar de Allan.

Quando chegou ao topo da escada, pegou um painel sem ninguém na frente e o abriu sem hesitar. Ele começou a puxar a corda de Sonata e três flechas de Eion se formaram nela. As pessoas ao lado dele assistiram em choque quando ele puxou a corda totalmente e lançou as três flechas ao mesmo tempo.

Cada uma delas perfurou uma águia voando em círculos no céu. Rakna cantarolou: "Nada mal." Ele olhou para sua mão e a apertou. Parecia que depois da fusão de suas habilidades com o armas, sua proficiência com o arco havia realmente disparado para um nível semelhante ao de sua maestria com a lança. Porém, não era tão refinado como seria se ele tivesse atingido esse nível de maestria sozinho.

Ele foi o primeiro a atirar, mas os outros não conseguiram apenas olhar para ele. Os Wing Walkers começaram a atirar nas águias em modo de tiro único. Um deles atirava a cada dois segundos para economizar o máximo de munição possível.

Enquanto isso, o outro grupo havia ultrapassado a barricada e esperado pacientemente. Depois de um minuto ou mais, eles podiam dizer com certeza que não havia nenhum monstro do outro lado. Afinal, havia se passado uma hora e meia desde que chegaram aqui. Eles provavelmente haviam desistido.

Leis abriu a porta lentamente e olhou da esquerda para a direita pela abertura. Ele acenou com a cabeça, em seguida, abriu as portas. Ele então deu um passo para trás e permitiu que os outros tivessem uma visão clara do lado de fora e de vários goblins. “Atire,” ele ordenou com uma voz calma e quem tinha uma linha de visão limpa abriu fogo.

O momento disso combinou com o momento em que a equipe de caça às águias também começou a atirar. Em apenas alguns minutos, a maioria dos goblins do lado oeste do ginásio foi exterminada e pelo menos uma centena de águias foram abatidas.

Rakna avaliou a situação ao lançar outra flecha que matou sua décima terceira águia. Infelizmente, ele não poderia atirar tantos quanto gostaria, já que Sonata só era capaz de gerar uma flecha a cada doze segundos.

“Nesse ritmo, os goblins serão facilmente limpos,” ele murmurou para si mesmo enquanto olhava para o lado oeste através das janelas. As armas eram incrivelmente eficientes para matar goblins e considerando como os outros ainda vivos estavam se dirigindo silenciosamente para a entrada apenas para morrer, significava que eles logo estariam prontos.

"Sim, mas as águias são outra história", disse uma voz e Rakna olhou para a direita para ver Dan caminhar em sua direção com um arco na mão. “Estou sem flechas e logo estaremos sem balas. Não só isso, embora haja um monte de águias, ainda poderíamos obter ajuda das senhoras lá para abatê-las lentamente, mas quando os hobgoblins chegarem, estaremos em apuros ", disse ele e encostou-se ao painel de vidro com seus braços cruzados.

“Graças a você, pelo menos, eles provavelmente não têm um líder competente o suficiente para liderá-los em um ataque contra nós. Mas isso ainda será um pouco chato. Pode levar mais tempo do que o planejado. ”

"Hm," Rakna engatilhou outra flecha de energia e matou uma águia que tentou mergulhar e, em seguida, girar em sua direção no ar. “Não precisa se preocupar,” ele disse e mentalmente ordenou Sonata que voltasse a ser um lenço; algo que ele ainda estava agradavelmente surpreso de poder fazer agora.

Ele ainda precisava de seu isqueiro para iniciá-la quando fosse um lenço, mas fora isso, o Sistema de alguma forma ouviria seus pensamentos e mudaria a forma da arma.

"O que você quer dizer?" Dan fez uma careta.

"Você verá", ele se afastou da janela depois de fechá-la. Ele olhou para o interior do ginásio e viu seus dois amigos e Nyx calmamente esperando por sua vez de intervir. “Flavia, Nyx,” ele disse com uma voz que não era alta nem baixa, mas as duas o ouviram.

Quando elas viraram a cabeça para olhar para ele, cada uma pegou um objeto. “O verde é uma poção de resistência. Flavia, notei que sua resistência diminui quando você usa a telecinesia. Pode não curar totalmente sua mente, mas deve ajudar, mesmo que só um pouco. E Nyx, a sua é uma poção de mana simples e eficaz. Segure-o e use-o quando necessário. ”

“Nós iremos, obrigada,” Flavia sorriu e Nyx curiosamente olhou para o líquido dentro do tubo em suas mãos.

“Você também tem meus agradecimentos”, disse ela. “Para meu constrangimento, não poderia comprar um desses na loja ao priorizar outra coisa.”

"Ei, nada para mim?" Allan reclamou.

“Você tem Pronos com você. Essa é uma das melhores ajudas que já posso lhe dar" - disse Rakna e voltou para a janela onde Dan estava olhando para ele com estranheza.

"O que você está planejando fazer?"

"Simples", respondeu ele e abriu o painel de vidro. Ele colocou um pé na borda e olhou para o adolescente de óculos. “Vou fazer o que faço de melhor”, ele pronunciou e saltou.

Dan observou em choque quando o viu se transformando no ar antes de pousar no chão em sua forma de lobo. Ele então uivou com tudo que tinha e correu em direção a um hobgoblin próximo quando dois Lobos das Sombras de nível 9 apareceram ao seu lado.

Depois disso, Dan viu dezenas de lobos cinzentos saírem da floresta e atacar os goblins à vista, enquanto um grito de uma voz rouca ecoava pelo ar: “Desta vez, não é atrito. É um massacre! "

Cada lobo respondeu com um uivo e todos no ginásio ficaram pasmos, especialmente aqueles que testemunharam Rakna pular.

“E lá vai ele,” Allan suspirou e então, como se fosse uma deixa, ele começou a ouvir sons de cliques. Ele olhou para a entrada para ver os Wing Walkers recuando enquanto largavam suas armas agora vazias. "Bem, acho que é hora de entrarmos."

“Concordo,” Nyx foi a primeira a se mover. A multidão na entrada abriu espaço para ela e assim que ela teve uma visão da porta aberta, ela lançou uma onda de picos de sombra que matou os goblins mais próximos em um ataque, raspando cerca de 10% de sua mana.

“Heh,” Allan riu e passou correndo por ela, saindo diretamente do prédio. Ele investiu contra um goblin confuso e esmagou sua cabeça. Ao mesmo tempo, ele ouviu uma notificação dizendo-lhe sobre sua promoção bem-sucedida para o nível 9, com a qual ele lucrou ao alocar dois pontos para aumentar a velocidade e os outros dois que ele economizou até se fortalecer.

Seguindo atrás dele, Flavia saiu do ginásio e começou a torcer o pescoço de cada águia que via e de cada goblin que se aproximava dela. Com sua habilidade de agora mirar em vários deles, um único olhar poderia fazer dez inimigos morrerem instantaneamente. A equipe principal de Leis composta por ele, Gantt, Dan e Leia só podia assistir com uma expressão irônica.

"Esses caras precisam de nós?" Leia brincou e Gantt riu bem-humorado.

“Não podemos deixá-los fazer todo o trabalho agora, podemos?” Ele disse e saiu com o escudo na mão.

Leis sorriu desamparadamente quando Leia zombou e saiu correndo com o martelo por cima do ombro. Ele então treinou sua expressão e desenhou sua katana antes que sua silhueta se borrasse em uma explosão de velocidade.

Dan suspirou cansado e acenou com seu arco, que então se transformou em uma faca presa a uma corda; o único item que ele comprou na loja. Ele usou o barbante para girar a faca ao seu redor antes de quase desaparecer por causa da velocidade de seus movimentos.

Durante a hora seguinte, apenas os uivos triunfantes dos lobos, os gritos agonizantes dos goblins e os sons maçantes das águias batendo no chão puderam ser ouvidos.

12 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Contate-me pelo Discord