Isekai Tensei Soudouki - Vol 1 - Prólogo(Parte 3): Alma Reencarnada

Atualizado: 21 de set. de 2021

Tradutor: Reik


Não importava o quão ex-mercenária Maggot fosse, havia uma razão pela qual Balud estava passando por um treinamento tão severo aos onze anos.


Normalmente seria difícil atribuir esse tipo de treinamento a uma criança que ainda não conseguia entender completamente a lógica.


Era difícil para uma criança se interessar por algo que não conseguia compreender. Na maioria dos casos, eles não seriam capazes de aprender nada quando nem mesmo entendessem o significado do treinamento.


Embora se soubesse que o treinamento desde a primeira infância seria eficaz porque as crianças podiam absorver coisas novas rapidamente, era difícil praticá-lo na realidade por esse motivo.


No entanto, não havia necessidade de se preocupar com isso quando se tratava de Balud.


Longe de precisar se preocupar, sua quantidade de conhecimento ultrapassava de longe até mesmo um adulto médio em alguns aspectos.


Uma história que parecia impossível repentinamente aconteceu na Casa Cornelius cerca de seis anos atrás.


**


O crescimento de Balud foi bom em comparação com o de um bebê normal, mas era difícil para ele aprender a falar.


Por causa disso, às vezes parecia que ele se lembrava de algo e soltava uma voz incompreensível.


Normalmente não era grande coisa, mas aquele comportamento excêntrico seria especialmente notável quando ele não estivesse se sentindo bem ou quando recebesse um grande choque.


E então, na primavera, quando ele tinha cinco anos, Balud contraiu uma infecção grave devido a um ferimento que sofreu enquanto caminhava.


Balud foi atormentado por uma febre alta e caiu inconsciente. Durante esse tempo, ele teve um sonho muito longo. Foi um sonho muito, muito longo, equivalente à vida inteira de uma pessoa.


Balud vagou entre a vida e a morte por cerca de dois meses. As primeiras palavras que ele disse quando abriu os olhos foram──


**


『Puta merda』


**


Essas palavras não faziam parte do vocabulário da língua oficial do Continente Aurélia (o Reino Mauricia faz parte deste continente) que Maggot e outros usavam. Era o idioma japonês que não deveria ser conhecido por ninguém neste mundo.


Oka Masaharu, esse era o nome da vida anterior de Balud.


Ele era um estudante matriculado em uma instituição educacional chamada ensino médio. Um dia, sua vida diária foi repentinamente interrompida.


Pelo que entendeu, a última lembrança de sua vida foi ele caminhando em uma rua em direção a um local de exames para uma instituição de ensino superior chamada universidade.


Talvez ele tenha sido morto em um ataque aleatório, talvez ele teve um ataque cardíaco repentino e morreu, ou talvez tenha sido o clichê onde ele foi atropelado por um caminhão ... embora Maggot não entendesse o que esse "caminhão" poderia ser, no mínimo, a única coisa certa era que ele morreu sem perceber.


Mas o problema não parou por aí. Além de Masaharu, uma outra personalidade também foi ressuscitada.


Desde que Balud perdeu a consciência, as memórias de três pessoas estavam se misturando dentro de seu cérebro naquele período de tempo inteiro. Era quase um milagre que Balud pudesse acordar normalmente, apesar da vasta quantidade de informações sobrecarregando sua mente. Foi o que disse o curandeiro que examinou Balud.


Balud foi de alguma forma capaz de manter a identidade de seu cérebro exatamente porque ele era uma criança com um ego ainda fraco.


Maggot que aprendeu esse fato resolveu treinar Balud tanto no corpo quanto na mente.


A personalidade chamada Balud havia se fragmentado. Para combiná-lo de volta em um, Maggot julgou que a melhor maneira seria estimular Balud com a sensação de vida que os humanos poderiam sentir, como dor, angústia, fadiga e etc, e acima de tudo estimular seu instinto como um ser vivo que quer viver.


Mas, esse treinamento infernal trouxe um resultado inesperado.


Foi a influência da memória que despertou por último, a memória de alguém que teve a carreira de soldado em outro mundo.


Ver a habilidade do filho melhorando rapidamente fez o coração de Maggot dar um pulo, apesar de tudo.


Se seu filho continuasse crescendo assim, ela acreditava que não seria impossível para ele se tornar o guerreiro mais forte do Reino.


(Ele quase nunca mais sobe à superfície desde que Balud cresceu ... mas aquele cara tem uma personalidade bastante interessante. O nome dele é ... Oka Sanai Sadatoshi não é?)


A memória deste guerreiro que morreu pacificamente aos 70 anos, sem dúvida, deu uma grande influência ao talento marcial de Balud. Parecia que este velho guerreiro tinha conhecimento das artes marciais de um país onde a magia não existia. Seu movimento era totalmente lógico e adequado para a batalha real.


Parecia que ele morreu de velhice no final. Ele também era o homem mais maduro e menos autoritário entre as três personalidades.


No entanto, Maggot ainda não sabia que o desejo de Sanai, que também poderia ser descrito como seu instinto, não estava apenas causando uma pequena influência na vida de Balud.


**


Por outro lado, Masaharu tinha uma doença chamada chuunibyou. Era uma doença da qual qualquer homem deve ter sofrido pelo menos uma vez, mas no caso de Masaharu era preciso dizer que sua doença era um pouco exagerada.


「Se eu for reencarnado, então, como esperado, uma fraude no conhecimento é o caminho a se percorrer.」


Mesmo em todo o Japão, um estudante do ensino médio que leu de tudo, da Wikipedia a enciclopédias por esse motivo, deveria ser somente Masaharu.


Não era como se ele estivesse tão insatisfeito com sua vida a ponto de querer fugir da realidade.


Ele manteve suas notas acima da média, sua habilidade física também não era tão deficiente para ele ser chamado de anti-atlético. Em vez disso, ele tinha a capacidade de lutar por uma vaga regular no clube de basquete.


Não seria errado dizer que ele teve uma vida gratificante de estudante.


No entanto, se ele tivesse a chance de ir para outro mundo ... se houvesse um tempo em que ele despertasse algum tipo de poder ... ele não poderia evitar ter tal ilusão, não importa o quê.


**


「Maionese é o padrão, mas ... aa, se eu pudesse pelo menos levar meu PC comigo」


Muitos dados foram armazenados na pasta secreta do PC de Masaharu. A maior parte consistia em informações sobre ciência, tratamento médico e também sobre culinária que era possível reproduzir sem a necessidade de requisitos especiais.


No entanto, Masaharu teve a autoconsciência de que um dia certamente teria que se despedir de sua juventude que estava imersa em uma ilusão tão inútil.


Suas escolhas para o futuro seriam reduzidas à medida que se aproximasse o exame da universidade. E quando chegasse a hora de ele encontrar um emprego, uma competição feroz o estaria esperando.


Não haveria qualquer base para um “e se” intervir aí.


Na verdade, Masaharu também sabia o quão dura e sem fantasia a realidade era.


Era por isso que ele queria mergulhar no doce sonho, apenas por agora.


Orelhas de animais são a justiça, trapaça seria o romance. E então, se houvesse uma aventura que fizesse o sangue ferver e a carne dançar acompanhada por um amigo a quem pudesse confiar, então ele não pediria mais nada.


「Orelhas de cachorro ou orelhas de gato, qual é justiça ...」


Os cães tinham esse encanto indescritível e a nobreza de quão leal era ao seu dono. Os gatos tinham uma elegância que nenhum outro animal possuía e uma ambivalência como uma bela garota tsundere.


Masaharu caminhava com os olhos fechados, embora tivesse consciência de como seus pensamentos eram depravados e chuunibyou.


Ele podia ouvir a agitação da rua larga.


Os passos apressados ​​de assalariados, o som eletrônico dos semáforos e, em seguida, o som brusco do escapamento dos carros - Masaharu estava tentando completar a imagem da orelha animal ideal dentro de tal realidade. Foi exatamente nessa época.


* Pshew *, o pensamento de Masaharu parou para a eternidade, junto com o impacto que parecia quando o botão liga / desliga da televisão foi desligado.

4 visualizações0 comentário

Contate-me pelo Discord