Isekai Tensei Soudouki - Vol 1 - Prólogo(Parte 1): Alma Reencarnada

Atualizado: 21 de Set de 2021

Tradutor: Reik


──Era uma espada de madeira muito grossa.


Estava raspado a ponto de pelo menos parecer com o formato de uma espada, mas era tão grosso que se um homem adulto o segurasse, não seria capaz de tocar o polegar e o indicador juntos. O menino estava balançando aquela espada de madeira continuamente por cerca de uma hora.


A força de seu aperto já se foi há muito tempo. Agora, ele mal estava segurando a espada usando apenas a força de seus dedos.


Ele reuniu o resto de suas últimas forças e balançou a espada de madeira com força, e então o menino caiu no chão com a face para cima.


Ele finalmente terminou seu treinamento diário. 2.000 balanços de prática.


"E-estou morrendo ..."


Essas palavras escaparam de sua boca. Ele não sabia quantas vezes havia dito essas palavras até este ponto. Ele olhou para o céu enquanto tentava recuperar o fôlego.


O menino pensou consigo mesmo. Mesmo em todo este continente, sua Família Cornelius deve ser a única que fez uma criança de onze anos balançar uma espada de madeira até que ele não pudesse mais se mover.


Ele conhecia algumas outras crianças que eram nobres como ele. Eles foram apresentados a ele por meio das conexões de seu pai. No momento, eles provavelmente estariam recebendo aulas de seu professor particular, ou estariam recebendo um treinamento que pareceria um jogo leve, na melhor das hipóteses.


.


"Eu vejo, você está morrendo. Você realmente teve uma vida curta, meu filho ... fique com boa saúde no outro mundo também. "


"Isso não é algo que uma mãe diria! Droga!"


Uma lança desceu do céu como uma flecha. O menino chamado Balud se contorceu e mal se esquivou.


Houve um som agudo. O chão onde ele estava deitado foi perfurado pela ponta da lança.


Vendo isso, o instinto de sobrevivência de Balud ordenou que ele se levantasse.


Esse ataque certamente lhe daria um ferimento letal se ele não se esquivasse. Balud cerrou os dentes e deu um grito zangado ao sentir algo frio nas costas.


"Você está tentando me matar!?"


"O que é isso, você ainda pode se mover. Não é bom relaxar, embora você ainda seja jovem. "


"Eu teria morrido se não tivesse saído de lá!"


A mãe──Maggot riu da fúria de seu filho como se fosse apenas uma brisa. Ela escovou o cabelo prateado, sua marca registrada, que era da mesma cor da lua e riu sem medo.


Definitivamente havia afeição por Balud naquele sorriso feroz, mas quem podia perceber isso era apenas seu marido Ignis, na melhor das hipóteses, e isso só porque ele a conhecia muito bem .


Claro, para Balud, aquele sorriso só parecia o presságio de provações ainda mais duras para ele.


**


"Vamos! O que está errado? Eu vou chegar até você sem me conter, então é melhor você tomar rapidamente a sua posição, sabe? "


"Eu vou morrer! Desta vez eu vou morrer com certezaaaa! "


Balud estava completamente exausto com os balanços de treino. Maggot, que havia trocado sua lança por uma espada de madeira, o atacou.


A espessa espada de madeira era igual à de Balud. Era uma arma brutal que poderia matar um humano se atingisse o lugar errado.


Balud sentiu vontade de chorar. Mesmo assim, para o bem de sua sobrevivência, ele teve que continuar lidando com os ataques consecutivos de sua mãe, que eram extremamente difíceis de prever.


Sem qualquer força restante em seu aperto, a espessa espada de madeira era difícil de usar.


Ele não conseguia segurar a espada com firmeza. Se ele perdesse o foco, a espada escorregaria imediatamente de suas mãos. Mas se isso acontecesse, o ataque de Maggot acertaria seu corpo diretamente.


O ataque foi impiedoso, embora fosse apenas um treinamento. Balud havia experimentado ser atingido ou ter seus ossos fraturados muitas vezes até agora.


Pensando bem, era misterioso como ele ainda estava vivo agora.


Ele estava usando intencionalmente uma espada grossa de madeira para se acostumar ao peso e ao impacto de uma espada real. Mas para suportar o fardo, ele teve que deixar de lado a tensão de seu corpo perfeitamente no momento do impacto.


Era porque seria impossível para ele manter uma pegada forte o tempo todo, mesmo se ele ainda tivesse alguma resistência.


Se ele se chocasse com Maggot em uma disputa de força, sua espada seria imediatamente lançada pelos ares──Balud entendeu isso, então ele não exerceu mais força do que o necessário e fez um grande esforço para desviar os ataques com a quantidade adequada de força.


Se Balud cometesse algum erro grave aqui, um golpe que não retinha nada iria cair sobre ele.


"Isso mesmo. Usando seu dedo mínimo como base, transforme sua força de preensão na força para seu aparo. "


"Não há qualquer persuasão nisso se você parece tão alegre enquanto fala!"


"Fuhaha! Agora, não diga isso. Este é um relacionamento alegre entre mãe e filho. "


"Em que mundo um relacionamento alegre é algo em que o filho está a centímetros da morte !?"


Apenas um instante de descuido pode se tornar mortal── tal treinamento perigoso, constantemente acompanhado pelo espectro da morte, era apenas um cenário matinal que se tornou costume na Casa Cornelius.


**


Finalmente, ele não conseguia nem colocar mais força nas pontas dos dedos, que mal seguravam a espada. Só então o treinamento finalmente acabou.


"Aa, estar vivo é maravilhoso ..."


Hoje também ele conseguiu sair do treino vivo de alguma forma. Balud olhou para o céu ao se sentir emocionado com isso.


"Aqui está sua bebida, jovem mestre."


"Obrigado, Sey-nee."


Uma bela donzela com cabelos castanhos que refletiam a luz do sol estendeu um pouco de água com limão para Balud. Ele se perdeu bebendo em grandes goles.


O azedume refrescante do limão gelado permeava seu corpo extremamente exausto.

Balud deixou escapar um suspiro 'puhaa' como um velho. Ele ficou um pouco envergonhado com isso e devolveu a xícara para a empregada, Seyruun, que era sua amiga de infância dois anos mais velha que ele.


Seyruun riu e pegou a xícara de volta. Ela estava olhando para Balud com os olhos de uma irmã mais velha cuidando de seu irmãozinho fofo e travesso.


"Quer beber mais um copo?"


"Sim por favor."


Maggot estreitou os olhos em direção à conversa calorosa dos dois, mas para aqueles que não sabiam sobre a profundidade de seu amor, apenas parecia que ela estava estreitando os olhos perigosamente.


──Mas seria melhor não apontar isso para ela. Silêncio vale ouro.


(Isso é muito divertido ... Eu nunca pensei que haveria algo além de um trabalho de guerra que fosse tão divertido.)


Seu amado filho estava crescendo bem diante de seus olhos. Além do mais, esse crescimento foi causado por suas próprias mãos na direção que ela preferia. Ela nunca pensou que tal coisa lhe traria tanto prazer.


Maggot cuidou dos dois enquanto recordava metade de sua vida, cheia de altos e baixos, onde ela viajou por muitos campos de batalha como uma mercenária e acabou esposa de um Conde.


Os capítulos desta novel são gigantescos, o prólogo é o menor e ainda faltam mais 3 partes. Enfim esta obra é espetacular, então vale muito a pena trazer para vocês lerem.
6 visualizações0 comentário

Contate-me pelo Discord