Divindade: Contra o Sistema Divino - Capítulo 50: Lorde Demônio

Atualizado: 7 de Set de 2021

Tradutor: Ydominuss


Ryder viu algo na frente dele.


Parecia uma pequena cidade com centenas de residências.


A cidade parecia bem pequena, mas bem diferente. Todas as estruturas pareciam feitas de pedras vermelho-sangue que estavam dando uma sensação assustadora a Ryder.


Sem outra escolha, ele começou a caminhar em direção à cidade para obter mais informações.


Não havia guardas na entrada da cidade, então ele facilmente conseguiu entrar.


Enquanto ele se aprofundava na cidade, ele não viu nenhum ser vivo. Este lugar parecia uma cidade fantasma onde ninguém vivia.


'Encontrei uma cidade abandonada?' Ele pensou com uma carranca no rosto.


Ele estava começando a acreditar em sua ideia, mas finalmente conseguiu encontrar algumas pessoas.


Ao chegar ao centro da cidade, ele viu uma bela residência que se parecia muito com um pequeno palácio dos velhos tempos.


Havia duas estátuas gigantes em frente ao belo palácio. Tinha uma multidão reunida fora do palácio. Parecia que centenas de pessoas estavam em um grupo.


A maioria deles tinha uma capa no corpo, mas havia alguns que não tinham uma capa. Ryder foi capaz de ver os chifres na cabeça daqueles que não cobriam a cabeça com um manto.


'Eles devem ser os demônios. Gostaria de ter a capa também, ' Ryder pensou com uma carranca no rosto. Ele não tinha uma capa para cobri-lo e esconder o fato de que ele não tinha chifres.


Ele tirou o manto e cobriu a cabeça com o ele enquanto se aproximava da multidão.


"Mate-a, meu senhor!"


"Ela merece ser reduzida a cinzas!"


"Mate-a! O pai dela ousou atacar o Lorde! Ela precisa ser morta!"


Ele foi capaz de ouvir alguns gritos. Ele passou pela multidão enquanto tentava ir para a frente e ver toda a situação. Após 5 minutos de luta, ele conseguiu obter uma visão da situação.


Havia um demônio de 2,5 metros de altura parado na porta do palácio também tinha mais dois demônios parados à sua esquerda e à direita com uma lança nas mãos. Pela postura deles, estava claro que o demônio no centro era o líder.


'Ele deve ser o lorde de quem estão falando', pensou.


Havia outra pessoa entre a multidão e o lorde.


Era uma garota parada ali. Ambas as mãos estavam amarradas por uma corda, que foi amarrada aos dois postes de madeira. As cordas eram amarradas aos postes de tal maneira que esticava as mãos até o limite e tornava o mais doloroso possível para ela. Ryder podia sentir a dor que ela estava passando.


Mesmo depois de tanto, a garota não estava gritando ou chorando de dor. Ela estava parada ali como uma pessoa meio morta que não conseguia sentir nada.


"Todos vocês sabem que nosso lorde foi designado aqui por Sua Alteza, o próprio Rei Demônio! Ele está no comando e no gerenciamento desta cidade, mas o pai daquela garota se atreveu a traí-lo por sua ganância!"


"Foi como um ato de desobediência ao rei e ao nosso lorde! Assim matamos aquele traidor. Aquele traidor deixou uma filha para trás, mas nosso Lorde não quer sujar a mão matando aquela garota inútil!"


"É por isso que deixamos essa garota nas mãos do povo da cidade! Você decide a punição dela e lida com ela como quiser, enquanto nosso lorde vai assistir. A pessoa cuja punição nosso lorde mais gostar será recompensada!" A pessoa que estava do lado direito do lorde disse.


"Este será o entretenimento há muito desejado para o povo de nossa cidade. Aqueles que quiserem participar podem levantar a mão e um será escolhido por nosso lorde." O porta-voz do lorde disse ainda.


Surpreendentemente, todos os demônios na multidão levantaram as mãos. Ryder também seguiu seu exemplo e levantou a mão.


"Você!" O lorde da cidade apontou para o demônio mais alto da multidão. O demônio orgulhosamente avançou e parou na frente do rei. Ele ficou de joelhos enquanto prestava homenagem ao lorde da cidade.


"Que castigo você tem em mente", perguntou o Lorde.


"Meu Senhor, eu quero cortar suas mãos e pernas antes de arrancar seu coração do peito!" O demônio explicou sua ideia.


"Muito básico. Volte." O Lorde da Cidade balançou a cabeça enquanto contava ao demônio.


Com uma expressão de vergonha no rosto, o demônio voltou para a multidão. Os outros levantaram novamente as mãos enquanto esperavam pela sua vez.


"Você!" O lorde apontou para outro demônio.


O demônio saiu e o cumprimentou com respeito.


"Qual é a sua sugestão?" O Lorde da Cidade perguntou.


"Meu Senhor! Eu quero jogá-la na frente do meu cão de caça e vê-la ser despedaçada", disse ele.


Ryder ficou surpreso com o quão brutais seus planos eram. O que foi mais surpreendente foi o fato de que ele não viu nenhuma mudança na expressão da garota ao ouvir o castigo que estava sendo decidido por ela.


"*Suspiro*, não é interessante o suficiente," O Lorde suspirou enquanto balançava a cabeça.


"Volte," Ele disse ao demônio.


O demônio voltou com uma expressão deprimida no rosto.


"Aproxime-se", o Lorde da Cidade apontou para outra pessoa na multidão. Era uma mulher desta vez.


"Quais sugestões você tem?" O Lorde da Cidade perguntou.


"Meu Senhor, eu conheço a garota, e ela é surpreendentemente estranha. Ao contrário de nós, ela nunca teve qualquer relacionamento físico com um demônio. Pode ser um castigo adequado para ela deixar todos os demônios desfrutá-la a noite toda." Ela sugeriu com um sorriso assustador no rosto.


"Interessante. Deixe-me ouvir a sugestão de mais uma pessoa. Se isso não for bom, nós iremos com seu plano", disse ele.


"Obrigada, meu Senhor", a mulher ficou lá enquanto esperava que a próxima pessoa se apresentasse e falhasse.


"Você!" O Lorde Demônio apontou para Ryder, que estava com a cabeça coberta com seu manto.


Ryder ficou surpreso ao ser escolhido, mas ele ainda caminhou sem parar um segundo para pensar sobre isso.

8 visualizações0 comentário

Contate-me pelo Discord