Divindade: Contra o Sistema Divino - Capítulo 153: Convidado não convidado (*)

Tradutor: Ydominuss


"M-mas por que?" Ryder murmurou com confusão quando ouviu a campainha tocar.


"Ah porra!" ele exclamou enquanto se levantava apressadamente da cama e corria em direção à porta. Ele não queria que Alice abrisse a porta.


Assim que ele saiu de seu quarto, ele se lembrou de algo. Seus olhos caíram no relógio que estava no corredor, significando que Alice já havia saído para a escola.


Ainda assim, só para ter certeza, ele verificou a cozinha e o quarto dela. Sua bolsa também estava desaparecida.


"Ela provavelmente foi embora. Bom." Ele murmurou enquanto respirava aliviado.


Ele caminhou em direção à porta com conforto e a abriu, apenas para ficar chocado novamente, pois era Alice do lado de fora da porta.


"Você?" ele perguntou surpreso.


"Por que você está agindo estranho?" Alice perguntou enquanto olhava para ele com desconfiança.


"Eu pensei que você tinha ido. Eu só estava me perguntando por que você estava de volta. Você esqueceu alguma coisa?" ele perguntou a Alice, agindo todo casual.


"Esqueci algo importante. Meu telefone está no quarto, eu acho."


Alice moveu Ryder de volta quando ela entrou na casa e fechou a porta atrás dela. Ela estava prestes a caminhar em direção ao seu quarto quando alguém tocou a campainha do lado de fora.


Alice estava mais perto da porta, então ela se virou para abri-la.


"Espere," Ryder a pegou pelos ombros e a impediu de abrir a porta.


"O que você está fazendo? Deixe-me abrir a porta," Alice disse a Ryder.


"Você deveria pegar seu telefone. Está ficando tarde. Vou ver quem está lá fora nesse meio tempo," Ryder disse a ela.


"Por que você está tentando me impedir? Você convidou alguém para casa? Apenas deixe-me abrir. Um atraso de alguns minutos não vai mudar nada." Alice disse enquanto se libertava e abria a porta.


Ryder não pôde deixar de enfrentar o próprio rosto.


"A senhorita Monalisa está em casa?"


Parecia uma voz masculina que não combinava com a voz de Esmi.


Ryder olhou para fora e viu um homem parado com uma encomenda.


"Casa errada. A senhorita Monalisa mora naquela casa," Alice disse ao homem enquanto apontava para a casa vizinha.


"Veja, eu disse a você que não havia nada de errado. Eu poderia ter lidado com o cara, e você já teria seu telefone agora." Ryder disse a Alice com um olhar inocente em seu rosto.


"Desculpe, vou pegar meu telefone de volta agora." Alice entrou na casa e pegou o telefone do quarto antes de voltar para fora.


"Essa é a sua amiga?" Ryder perguntou a Alice enquanto apontava para uma garota que estava sentada em um carro próximo.


Ele já tinha visto aquela garota com Alice no parque de diversões.


"Sim, ela é uma amiga. Eu vou para a faculdade com ela," Alice respondeu.


"Tudo bem. Divirta-se", disse Ryder, sorrindo.


Alice o deixou para trás e foi até o carro. Ela entrou no banco do passageiro e o carro foi embora.


Ryder respirou aliviado novamente enquanto se sentava na entrada de sua casa. Ele estava mentalmente exausto.


Ele mal havia relaxado por um minuto antes de ver outro carro parar diante de sua casa.


Ele reconheceu o carro, pois pertencia a Esmi.


Esmi saiu do carro e acenou com a mão para Ryder. Ryder não acenou de volta. Na verdade, ele parecia bastante chateado.


Esmi se aproximou dele.


"Por que você está parecendo que alguém pegou seu doce?" Esmi perguntou enquanto ria.


"Você ficou louca? Por que você veio aqui? Isso também, sem me informar antes?" Ryder perguntou com um olhar irritado no rosto.


"Não é como se você tivesse uma esposa em casa que ficaria ofendida", disse Esmi brincando. "Além disso, eu te informei. Eu te mandei uma mensagem que eu estava vindo."


"Você literalmente mandou uma mensagem minutos atrás. Seja como for, estou cansado demais para discutir aqui fora. Venha para dentro", disse Ryder enquanto se levantava e entrava na casa. Esmi entrou atrás dele.


Ryder trancou a porta principal da casa.


"Eu entendo que você está com raiva, mas eu estava sentindo muito a sua falta. Eu decidi passar por aqui já que eu estava livre hoje. Deixe-me fazer as pazes com você." Ela disse enquanto segurava a mão dele e o puxava para mais perto dela antes de beijá-lo.


(((Aviso: A seguir contém conteúdo adulto. Os leitores são aconselhados a proceder com cautela e até mesmo pulá-lo caso não seja o que eles preferem!)))


"Mmm"


Ryder respondeu ao seu beijo. Sua raiva se acalmou sob esse tipo especial de ataque de Esmi.


Ele a abraçou com força. Sua mão deslizou para sua bunda firme. Foi o suficiente para enviar um pequeno choque, o que a fez ficar de boca aberta.


Ryder aproveitou esta pequena oportunidade para começar seu ataque enquanto invadia sua boca doce com a língua.


Sua língua vagava dentro de sua boca como se fosse o governante deste lugar. Suas línguas se entrelaçaram enquanto ambos provavam o gosto um do outro.


Sua mão continuou vagando ao redor de seu corpo. Desde a bunda até os seios grandes que eram tão macios que ofereciam apenas uma leve resistência quando ele os pressionava.


"Mmm," Esmi gemia toda vez que Ryder brincava com seus seios.


Ryder separou os lábios dos dela e a soltou de seu abraço. Seu rosto estava vermelho e seus olhos pareciam embriagados. Sua respiração também estava pesada por causa da longa sessão de beijos entre ela e Ryder.


Ryder colocou a mão em seus ombros e a virou de costas. Esmi estava usando um vestido verde justo que tinha o zíper atrás dela.


Ele segurou o zíper que estava perto de seus ombros e lentamente abriu o vestido.


Depois de abrir o vestido dela, ele foi capaz de removê-lo rapidamente.


Esmi estava de calcinha, expondo seu corpo diante de Ryder.


Mesmo que Ryder a tivesse visto nua antes, ele ainda estava surpreso com o quão grande seu corpo era. Ela tinha curvas em todos os lugares certos.


Ryder removeu seu sutiã vermelho também, liberando seus seios grandes de suas restrições.


Ele a virou de costas para ele para que ela estivesse de frente para ele.


Ele deu um passo à frente e moveu o rosto em direção ao peito dela e beijou seus bicos. Ele até mordeu de brincadeira a ponta de seus seios suavemente, fazendo-a gemer.


Ele se sentou de joelhos e colocou a mão na última peça de roupa do corpo dela e lentamente a baixou, revelando sua região sagrada.


Logo, Esmi estava completamente nua diante dele, sem nenhum pedaço de roupa cobrindo seu lindo corpo.


Ryder se levantou e a pegou em um carregamento de princesa e a levou para o quarto. Seus olhos não podiam deixar de olhar para os seios de Esmi que balançavam para a esquerda e para a direita enquanto ele andava.


Ryder chegou perto da cama e jogou Esmi na cama levemente.


"Deixe-me ver como você compensa o que fez." Ele murmurou enquanto tirava suas roupas e expunha seu corpo diante dela.

7 visualizações0 comentário

Contate-me pelo Discord