Divindade: Contra o Sistema Divino - Capítulo 148: Irmão

Tradutor: Ydominuss


Ele não podia ver seu rosto, mas suas mãos e pés o faziam parecer um adolescente


Um menino estava sentado perto dele. O menino parecia ter entre 15 e 16 anos. Ele tinha cabelo vermelho flamejante e um rosto bonito.


O menino parecia estar chorando.


"Não importa o que eu faça, eu não consigo atrair a atenção dela. Ela está sempre com seus amigos. Por que eu não sou tão bonito quanto eles?" o menino perguntou.


Embora fosse um sonho, Ryder sentiu como se não tivesse controle sobre seu corpo. Era como se tudo isso fosse uma repetição, e ele não pudesse mudar ou controlar nada.


"Não esqueça sua identidade. Se você quer a garota, basta levá-la", disse Ryder. Sua voz era muito diferente do que era agora e parecia mais sombria.


"Eu... eu não posso fazer isso. Ela não vai me respeitar se eu fizer isso. Eu quero ganhar o coração dela, não raptá-la." O menino respondeu.


"Você nunca vai conseguir ela do jeito que você é agora. Não é que você não seja bonito, é a sua personalidade", disse Ryder. "Você é como uma criança."


"O que posso fazer para mudar isso?" O menino perguntou enquanto olhava para Ryder com esperança.


"Você precisa tornar sua mentalidade mais madura. Nossa identidade é especial, e não podemos ser como você é agora. Se você está preocupado com uma garota, então você nunca alcançará nada. Apenas faça algo para mostrar isso a ela. ela pertence a você. Mostre a ela que você gosta dela se você a quer ", disse Ryder.


"Ela vai me odiar se eu fizer isso." O menino disse enquanto balançava a cabeça.


Ryder olhou para o menino antes de se levantar.


Ele pegou o menino com a mão e começou a voar em uma determinada direção.


Depois de algum tempo, ele parou em um lugar cheio de gente. Havia homens e havia mulheres. Todos eles pareciam milhares de vezes melhores do que a maioria das pessoas que Ryder tinha visto na terra, exceto algumas.


A versão dos sonhos de Ryder desceu ao chão e caminhou até uma das garotas aleatórias na rua que tinha uma coroa na cabeça.


"Eu-não é isso..." o garoto pareceu surpreso ao ver Ryder caminhando em direção à garota.


A garota tinha cabelo carmesim e olhos azuis profundos. Sua pele de jade a fazia parecer uma fada.


Ryder caminhou até a garota, colocou a mão ao redor da garota e a beijou abruptamente.


A garota ficou chocada com o que aconteceu, mas ela não conseguia entender por que seu coração estava batendo mais rápido. Era como se ela estivesse instantaneamente encantada pelos olhos de Ryder.


Ela o beijou de volta como se tivesse perdido o controle de seu corpo para seu coração.


O menino que estava atrás ficou atordoado ao ver os acontecimentos se desenrolarem.


Ryder se soltou do abraço da garota e voltou.


Ele pegou a mão do menino e voou para longe, deixando a garota atordoada para trás.


"I-isso funciona?" o menino perguntou.


"Não para todos, mas somos especiais. Você não precisa usar palavras se não puder usá-las. Você precisa mostrar à garota que você gosta, seus verdadeiros sentimentos. Se você não pode expressar com palavras, então expressá-lo de outras maneiras. Esta é a maneira que meu pai me ensinou, e tem funcionado para mim", disse Ryder. "Até agora, eu não conheci uma garota que provou que eu estava errado"


Mesmo que a versão dos sonhos de Ryder parecesse foda, havia alguma ignorância em suas palavras. Parecia que ele ainda era muito jovem e não tinha aprendido tudo.


"Pai te ensinou?" o menino perguntou Ryder surpreso.


"Sim, Janus, meu pai me ensinou. Eu definitivamente me tornarei como ele quando crescer. Eu me tornarei um Deus que deixará meu pai orgulhoso", declarou Ryder.


"Se o pai disse isso, então deve ser verdade", disse Janus.


"Às vezes eu me pergunto como eu tenho um irmão como você. Nós somos tão diferentes. De qualquer forma, me diga onde vamos encontrar aquela garota. Você precisa fazer isso também. Expresse seus sentimentos. Eu não quero ver você de mau humor todos os dias", disse Ryder.


Janus acenou com a cabeça depois de alguma hesitação e disse-lhe o lugar.


Eles chegaram ao lugar que ele falou.


"Essa é a garota que eu gosto," Janus disse enquanto apontava para a garota.


"Vá e faça como eu fiz. Aja confiante! Nada vai dar errado", disse Ryder a Janus enquanto o empurrava para frente.


Janus deu um passo adiante e caminhou em direção à garota que estava de pé com sua amiga.


Ryder observou Janus falar com a garota. Ele levou a garota para o lado antes de beijá-la.


A garota recuou em estado de choque.


Os amigos das meninas eram em sua maioria homens. Eles ficaram furiosos quando viram outro cara beijar a garota. Um deles caminhou em direção a Janus e lhe deu um tapa.


O sangue de Ryder ferveu quando viu seu irmão ser atingido


Depois disso, o que aconteceu só poderia ser descrito como um massacre.


Foi nessa época que Ryder acordou de seu sonho estranho.


"O que... um... real... porra?" Ryder amaldiçoou enquanto pensava sobre o que aconteceu naquele sonho. Ele estava estranho.


Este era o sonho mais estranho que ele já tinha visto. Janus como um menino de verdade, isso também, seu irmão? E o que havia com aquela técnica estúpida de pegar garotas?


"Janus?" perguntou Ryder.


"Sim?" Janus respondeu instantaneamente.


"Eu acho que você deveria ouvir isso. Eu tive um sonho tão estranho. Eu era como seu irmão, e te dei dicas sobre como conseguir garotas. Acho que sua primeira missão sobre beijar Alice me influenciou um pouco, mas ver você como meu irmão era definitivamente estranho", disse Ryder enquanto sorria ironicamente.


Janus não respondeu a ele.


"Ei, você pode pelo menos responder", Ryder perguntou novamente.


Janus ainda não respondeu.


"Tudo bem, não responda. Tenho certeza que você ficaria assustado com isso também se você não fosse um sistema", disse Ryder enquanto se levantava.


Ele saiu da cama e foi tomar um banho frio.


Depois de sair, ele se vestiu.


Já eram 8 da noite. Ele saiu de seu quarto e caminhou em direção à cozinha.


"Você chegou na hora. Eu estava prestes a chamar você." Alice disse enquanto servia o jantar na mesa.


Ryder sorriu enquanto se sentava na cadeira.

"Acordei na hora certa", ele respondeu.


Eles jantaram juntos antes de voltarem para seus quartos.


Ryder entrou em seu quarto e deitou em sua cama enquanto usava seus Óculos Divinity.


Ele não sabia que Alice estava em seu quarto fazendo a mesma coisa. Ela também tinha começado a jogar divindade algum tempo atrás.


Ryder entrou no mundo da Divindade e se encontrou na mesma caverna em que estava quando partiu.

0 visualização0 comentário

Contate-me pelo Discord