Divindade: Contra o Sistema Divino - Capítulo 134: Destino Alterado

Tradutor: Ydominuss


"Você acha que eu não sei que você teria matado as duas meninas? Uma para terminar a missão e outra para acabar com a testemunha?" Ryder murmurou enquanto olhava para o homem.


Ele colocou o corpo do homem e sua faca em seu Espaço de Armazenamento.


“É tão estranho que meu inventário tenha dois cadáveres. Eu nem sei como estou bem com isso, mas isso não parece me afetar muito mais. Apenas o que está acontecendo? E o que era aquela cena que tinha aparecido diante dos meus olhos? Foi a mesma sensação da última vez no Reino Demoníaco,' Ryder pensou enquanto deixava aquele lugar e caminhava em direção a Alice.


Ele ficou a 50 metros dela enquanto fingia estar ao telefone.


Alice saiu do passeio com sua amiga e continuou andando.


"Onde você quer ir depois?" Alice perguntou a sua amiga sem nenhum cuidado no mundo.


Sua amiga pegou seu telefone e começou a procurar.


"A roda gigante é muito popular. Vamos lá."


"Tudo bem," Alice acenou com a cabeça.


Eles se voltaram para Ryder e começaram a caminhar em sua direção.

Ryder estava perto de uma árvore, ainda fingindo estar em uma ligação. Ele novamente começou a segui-los quando eles saíram.


Eles alcançaram a roda gigante e entraram na cabine. Ryder entrou na cabine imediatamente ao lado deles.


Agora que ele estava lá, ele podia relaxar por 3 horas. Não havia chance de ele falhar na missão pelas próximas 3 horas, pois suas cabines estavam próximas.


Ryder tirou o telefone do bolso e começou a olhar para o número de Jameson. Ele se perguntou se deveria ligar para ele.


No final, ele decidiu ligar para ele.


Ele estava prestes a ligar para o número, mas antes que pudesse ligar para ele, seu telefone começou a tocar.


Era um número privado que não estava aparecendo.


"Quem poderia ser?" Ryder se perguntou enquanto pegava o telefone. Os números privados eram realmente difíceis de obter hoje em dia.


Antes que ele pudesse falar, a pessoa do outro lado começou a falar.


"Quando você vai trazer os corpos?"


Ryder estava visivelmente confuso com a pergunta.


Ele entendeu que era um número errado, mas a pergunta em si não deu a sensação certa.


"Por que você não está falando? Você sabe que ele não gosta de atrasos, certo? Traga os corpos aqui! Você tem apenas 3 horas!" a pessoa disse antes que a chamada fosse desconectada.


"Isso foi assustador", Ryder murmurou enquanto olhava para o telefone.


"Seja como for, não há necessidade de entrar nesses assuntos desnecessariamente."


Ele balançou a cabeça enquanto tentava relaxar sua mente.


O telefone voltou a tocar. Era um número desconhecido, mas pelo menos o número era visível desta vez. Ele pegou o telefone.


"Olá, estou falando com o Sr. Ryder?"


A pessoa disse do outro lado. Parecia a voz de uma menina.


"Sim, quem é?" perguntou Ryder.


"Ahmm, estou ligando para você para informar que você ganhou na loteria. Você ganhou 10 milhões de dólares. Eu gostaria que você viesse ao nosso escritório para pegar o dinheiro. Precisamos que você faça uma papelada", a garota o informou.


'Oh, certo. Eu esqueci disso. Mesmo que os resultados sejam anunciados ao público mais tarde, eles anunciam ao vencedor antes disso. Eles devem ter recebido minhas informações dos detalhes que enviei ao registrar o ingresso em seu site”, pensou Ryder.


"Tudo bem. Obrigado, irei ao seu escritório na terça-feira, pois tenho assuntos para atender amanhã", respondeu Ryder.


"Ah, ok. Vou providenciar isso", disse a garota antes de desligar a ligação.


****


Do outro lado da ligação, uma jovem estava sentada em seu escritório. Ela era a assistente do dono da organização que administrava as loterias. Ela recebeu o dever de ligar para o vencedor e organizar tudo.


"Nossa, um cara tão severo. Ele ganhou tanto dinheiro, mas não deu nenhuma reação. Eu estaria pulando para cima e para baixo se tivesse ganhado tanto dinheiro", a garota murmurou enquanto balançava a cabeça.


Se Ryder estivesse aqui, ele teria reconhecido a garota, pois ela era a mesma garota que ele salvou quando matou o criminoso para completar sua primeira missão.


A menina trabalhava neste escritório. Na verdade, foi só depois daquele dia; ela conseguiu esse emprego.


Na linha do tempo em que Ryder não tinha Janus, a garota não trabalhava aqui, pois havia morrido naquele beco, mas essa missão mudou sua vida e alterou seu destino. Ela ainda estava viva e vivendo uma vida melhor do que ela já viveu antes.


Ryder não tinha ideia de como as coisas mudaram por causa dele. Também não foi a única coisa que mudou. Muitas coisas mudaram – algumas para o bem e outras para o mal.


****


"Posso terminar a próxima missão amanhã e depois pegar o dinheiro na terça-feira antes de voltar para as coisas mais importantes. Já me sinto cansado só de pensar nisso. Preciso de umas férias longas", Ryder sorriu ironicamente enquanto balançava a cabeça.


Ele discou novamente o número. Felizmente, desta vez nenhum telefonema o perturbou.


Ele ligou para o número de Jameson que ele havia recebido.


"Olá? Quem é?"


"Ah, desculpe incomodá-lo. Estou falando de redes Betaphone. Como você já deve saber, seu chip está registrado em nossa rede", disse Ryder ao homem.


Ele já havia pesquisado a qual rede esse sim pertencia. Descobriu-se que era um número da redes betaphone, um dos grandes nomes do país.


"Sim, eu sei disso. O que você precisa?" o homem perguntou.


"Ah, senhor. Pelo que posso ver, você não está na cidade em que registrou seu chip. Estou certo?" perguntou Ryder.


"Sim, eu vim para a cidade Valis a negócios. E quanto a isso?"

"O problema é que queríamos saber quando você voltaria para a cidade em que registrou o chip. Estamos atualizando nosso sistema e ativando alguns recursos adicionais para o seu chip. Mas isso só pode ser feito quando ele está na cidade em que foi registrado. Se você puder me dar a data, posso inserir isso no meu sistema para que aconteça no dia em que você retornar", disse Ryder ao homem.


"Oh, eu volto na quarta-feira de manhã. Você pode colocar essa data em seu sistema", respondeu o homem.


"Tudo bem. Obrigado pelo seu tempo, senhor. Tenha um ótimo dia."


Ryder desligou o telefone.


"Quarta-feira... Parece que esse é o dia em que nos encontraremos", Ryder murmurou enquanto olhava pela janela.

8 visualizações0 comentário

Contate-me pelo Discord