Divindade: Contra o Sistema Divino - Capítulo 129: Mágico

Tradutor: Ydominuss


O homem encapuzado se afastou, deixando sua bolsa para trás.


Ryder caminhou até a bolsa com pressa. Ele estava preocupado que o homem fosse embora, mas não deixou a bolsa para trás, pois isso teria feito milhares de pessoas morrerem.


Ele manteve os olhos no homem que estava se afastando enquanto estava perto da bolsa.


'O que devo fazer com essa bolsa? Tenho certeza de que a bomba estaria dentro dela, mas se for uma bomba com temporizador ou uma bomba que funciona com controle remoto, não posso ter certeza. Foda-se; Eu vou fazer isso. Pelo que sei, o tempo não se move no meu espaço de armazenamento."


Ryder olhou para a bolsa e abriu seu inventário e colocou a bolsa em seu armazenamento.


Uma criança estava a alguma distância dele e notou que a bolsa desapareceu.


Ele puxou a saia de sua mãe. Sua mãe olhou para o menino.


"Mãe, esse tio é um mágico! Ele fez a bolsa fazer puf!" o menino disse enquanto apontava para Ryder.


Sua mãe apenas sorriu e ignorou as palavras de seu filho como uma história.


"Vamos. Se você gosta de mágica, eu vou te levar para ver um verdadeiro show de mágica", disse a mulher enquanto levava o menino com ela.


Ryder guardou a bolsa em seu armazenamento e começou a correr atrás do homem encapuzado que já estava longe dele.


O homem olhou para trás casualmente e viu Ryder correndo em sua direção. Ele ficou desconfiado e aumentou sua velocidade.


O homem mudou de direção e foi em direção a uma área mais isolada do parque de diversões.


Havia um lugar abandonado no parque de diversões conhecido como Terra dos Piratas. Era semelhante à casa mal-assombrada. Era longo e escuro, mas em vez de mostrar coisas assombradas, tinha coisas relacionadas a piratas.


Este lugar foi feito para as crianças, mas não era popular. O custo operacional deste lugar era muito maior do que o que o parque de diversões ganhava com este lugar. É por isso que eles fecharam este lugar até que pudessem revisar como poderiam melhorá-lo.


O homem correu em direção ao País dos Piratas e entrou naquele lugar.


Ryder percebeu que o homem o tinha visto seguindo-o, mas não se importou. Era ainda melhor para ele agora que estava em um lugar isolado.


Ryder entrou no País dos Piratas.


Ele estava andando mais fundo na Terra dos Piratas.


Havia muitas decorações ao redor dele, relacionadas aos piratas.


Havia estátuas realistas de piratas barbudos e enormes navios piratas.


*Bang*


Ryder estava andando mais fundo para procurar o homem quando o som de uma bala sendo disparada da arma chegou.


A bala entrou no peito de Ryder, fazendo-o cair no chão.


Ryder deitou no chão sem vida.


“Sua mãe não lhe disse que é falta de educação seguir alguém?


O Terrorista saiu de trás de uma estátua.


Havia uma arma em sua mão. Era uma arma pequena, de uma mão.


Ele caminhou em direção a Ryder, certo de que ele foi morto.


O que ele não sabia era que a habilidade do Governante da natureza de Ryder estava funcionando, curando sua ferida.


A bala que estava dentro de seu corpo foi transformada em nutrientes semelhantes a como as plantas usam a fotossíntese.


Sua ferida também cicatrizou, não deixando nem uma única marca para trás.


A única coisa que ainda provava que ele foi baleado era o buraco em sua camisa, que estava coberto com seu próprio sangue.


"Hmph, perdi meu tempo. Está tudo bem também. Ainda posso ouvir o som daquela explosão daqui. Deve ser a hora em breve.


O homem disse enquanto olhava para a entrada do País dos Piratas, sorrindo.


Ele olhou para a hora em seu relógio, que marcava 10:59:55.


Ele começou a contar o tempo.


"5... 4... 3... 2... 1... 0,"


Assim que o homem disse a palavra 0, o relógio mostrou a hora 11:00:00, mas ele não ouviu a explosão que esperava.


Em vez disso, ele ouviu um tiro. Uma bala penetrou na mão que segurava a arma.


O homem gritou de agonia quando a arma caiu no chão.


Ele segurou sua mão e começou a rugir como um louco.


"Pare de agir como uma criança. Eu levei um tiro no peito. Você me ouviu gritando assim?"


O homem estava gritando de dor quando ouviu um tom zombeteiro vindo de trás.


Ele olhou para trás e viu Ryder de pé como se nada tivesse acontecido com ele. Ryder tinha uma arma na mão, que sempre mantinha em seu inventário. Isso permitia que ele levasse sua arma para qualquer lugar.


Ryder caminhou diante de seus olhos e pegou a arma do homem também.


"C-como você está vivo?" O homem perguntou com um olhar horrorizado em seu rosto.


"Uhmm... Porque eu tenho uma trapaça?" Ryder murmurou enquanto atirava na perna direita do homem.


O homem novamente gritou como uma fera sendo massacrada.


"Eu não gosto do som do seu grito. Você pode ficar em silêncio?" Ryder soltou enquanto atirava na perna esquerda também.


O homem gritou novamente. Seus olhos ficaram vermelhos como sangue e estavam cheios de lágrimas.


"Eu te disse que não gosto dos seus gritos", Ryder murmurou enquanto atirava em sua mão esquerda também.


"Então pare de atirar em mim, seu bastardo!" o homem gritou de dor.


Ryder balançou a cabeça enquanto olhava para o homem sem piedade.


"Oh, caramba, levar um tiro faz a gente gritar? Que tal ser explodido em pedacinhos por causa de uma bomba que algum idiota plantou?"


"Eu..." o homem gaguejou.


"Não diga nada sem perguntar; caso contrário, a próxima bala estará fazendo um buraco nessa sua cabeça vazia", ​​disse Ryder enquanto apontava as duas armas para o homem.


Mesmo que o homem estivesse com uma dor excruciante, ele fechou a boca, mas o olhar preocupado em seu rosto era evidência de quanta dor ele estava passando. Suas mãos e pernas ficaram inúteis; agora, a única coisa que lhe restava era sua vida, que ele não queria perder.

"Assim está melhor. Agora vamos voltar ao ponto," Ryder sorriu enquanto se sentava perto do homem.


"Por que você planejou explodir este lugar? E como você conseguiu trazer a bomba e uma arma para dentro deste lugar sem ser pego?" Ryder perguntou ao homem.


O homem hesitou brevemente.


*Suspiro*


"Eu sei que eu disse para você ficar em silêncio, mas se você nem me responder, então você não pode esperar que eu não atire em você, pode?" Ryder perguntou com um sorriso irônico no rosto enquanto atirava no ombro do homem.

1 visualização0 comentário

Contate-me pelo Discord