Divindade: Contra o Sistema Divino - Capítulo 100: Empresa

Tradutor: Ydominuss


"Não se preocupe com isso. Conheço pessoas assim. Isso não me incomoda", Shu respondeu casualmente.

"Esse é o espírito", Ryder riu enquanto tomava outro gole de seu café que já tinha esfriado agora.

"Você vai para aquela reunião?" Shu perguntou a Ryder.

"Nah, é apenas uma coisa estúpida. Não é como se eu tivesse muitos amigos lá que eu não pudesse encontrar de outra forma. Já estou em contato com meus amigos e podemos nos encontrar sem ir àquela reunião", Ryder respondeu.

"Isso faz sentido. De qualquer forma, estamos cumprindo a missão amanhã, certo? Quanto mais rápido fizermos, melhor será. Do contrário, não teremos espaço para erros", disse Shu.

"Sim, vou chegar a tempo. Basta me dizer o local da reunião", Ryder respondeu.

"Isso é bom. A missão é no sul do Reino Stech, então vamos nos encontrar no local mais próximo do nosso alvo. No centro da cidade Asteca. Você pode verificar o mapa ou eu enviarei as coordenadas." Shu respondeu.

"Está tudo bem. Eu vou te encontrar," Ryder respondeu.

"Vou me retirar então. Há um lugar que preciso ir. Vejo você mais tarde," Ryder acrescentou antes de se levantar.

"Eu também preciso ir agora. Há algumas coisas que preciso cuidar. Vejo vocês em Divinity", Shu também disse.

Ryder pagou a conta antes de sair do café com os dois.

Ambos entraram em seus carros e seguiram em direções diferentes.

****

Shu estava sentado em seu carro. Ele usou seus comandos de voz para ligar para um número.

"Ei Albert, há um Jason em nossa divisão de marketing?" Shu perguntou para a pessoa do outro lado.

"Jason? Existem várias pessoas com o nome Jason em nossa Divisão de Marketing, senhor. Você tem um sobrenome?" Albert perguntou.

"Ele deveria ser um gerente geral em nossa divisão de marketing", Shu disse a ele.

"Você está falando sobre Jason Todd? Ele foi recentemente promovido a gerente geral", respondeu Albert.

"Bem, ele parecia um sapo, então deveria ser ele. De qualquer forma, ouvi dizer que ele adora pessoas gordas. Quero que você o rebaixe e promova um cara gordo. Existe alguém digno assim em nossa divisão?" Shu perguntou.

"Nosso gerente geral assistente se encaixa na descrição", respondeu Albert.

"Ótimo. Promova-o e faça de Jason seu assistente", Shu disse a ele.

"Eu cuido disso, senhor." Albert respondeu.

Shu desligou a ligação e dirigiu em direção a sua mansão.

****

Era tarde quando Ryder chegou à universidade para buscar Alice.

Assim que Alice saiu do campus, ela viu um Whirlwind parado na porta.

Com um olhar envergonhado no rosto, ela caminhou até o carro.

Ryder destrancou a porta do lado do passageiro e abriu para ela sem sair do carro.

Alice entrou no carro e fechou a porta antes de olhar para Ryder ferozmente.

"Por que você está olhando assim para mim?" Ryder perguntou inocentemente.

"Você sabe quantos problemas você me causou? Agora todos na minha classe estão falando sobre eu escondendo o fato de que minha família é rica!" Alice disse.

"Ignore. Não há necessidade de se preocupar com o que o mundo diz", Ryder respondeu enquanto ligava o carro.

Ele voltou para casa e deixou Alice lá.

"Você não vai ficar em casa?" Alice perguntou a Ryder.

"Há algumas coisas que preciso cuidar primeiro. Volto mais tarde", Ryder respondeu antes de sair.

Ryder deixou o local e dirigiu até o cartório. Era um lugar onde se podiam registrar suas empresas. Cada cidade tem um lugar assim.

Ryder parou o carro do lado de fora do prédio e entrou no cartório.

"Quero registrar uma empresa que estou começando", disse Ryder ao oficial designado para lá.

"Tudo bem. Preencha este formulário," O oficial deu a Ryder um formulário e uma caneta.

Ryder preencheu os detalhes no formulário e o devolveu.

"Você realmente colocou 1 no número de funcionários?" o oficial perguntou a Ryder.

"Sim, é uma nova startup. Vou contratar mais pessoas em breve", Ryder respondeu.

"Espere um minuto. Deixe-me verificar se o nome já está registrado ou não", disse o oficial ao começar a pesquisar algo em seu laptop.

"Tudo bem, Divine Corporation ainda não foi usado. Seu pedido é válido, mas você precisa pagar 50.000 dólares para registrar sua empresa", disse o oficial a ele.

Ryder acenou com a cabeça enquanto pagava a taxa.

"Só por curiosidade, sua empresa será realmente versátil? No campo específico, você escreveu tantas coisas. Tecnologia, pesquisa, farmacêutica, entretenimento, marketing etc. Você não deveria se concentrar em uma coisa? Não é bom ser tão ambicioso, ou você pode cair antes mesmo de se levantar," disse o oficial.

"Está tudo bem. Obrigado pelo conselho, no entanto," Ryder sorriu enquanto se levantava e ia embora.

Agora ele era o dono de uma empresa registrada, mas isso era apenas no nome. Sua empresa ainda não tinha negócios.

"Em primeiro lugar, preciso providenciar um lugar como nosso escritório e contratar algumas pessoas excelentes", Ryder murmurou enquanto saía do prédio e entrava em seu carro.

"Há muito tempo, então não há necessidade de pressa. Meus três anos de conhecimento serão muito úteis", Ryder murmurou enquanto dirigia seu carro.

Após uma hora dirigindo, ele parou o carro em frente a uma pequena casa.

Ryder saiu do carro, caminhou em direção a casa e bateu.

Um homem mais velho abriu a porta.

"Quem é Você?" ele perguntou a Ryder.

"Ah, tio, estou aqui para conhecer seu neto. Ele está aí?" Ryder perguntou.

"O que você quer com meu neto?"

"Estou aqui para falar sobre um emprego", Ryder respondeu. "Oh? Por favor, entre," o velho sorrindo convidou Ryder para entrar quando notou o carro caro na frente de sua porta.

"Aleson! Alguém está aqui para conhecê-lo!" o velho gritou.

"Estou tão feliz por você estar aqui. Meu neto tem se esforçado tanto para conseguir um emprego, mas ninguém está disposto a lhe dar um emprego. Ele é muito talentoso, posso garantir. Mesmo não tirando notas altas na universidade, seu conhecimento prático é incrível ", disse-lhe o velho.

"Eu entendo isso perfeitamente. É por isso que estou aqui", Ryder respondeu sorrindo.

Na linha do tempo anterior, Aleson também era um gênio, mas não conseguiu um emprego. Um dia seu avô adoeceu e morreu. Ele nem mesmo tinha dinheiro para tratá-lo. O pobre rapaz não podia fazer nada a não ser vê-lo morrer. Mas ele transformou essa dor em motivação, e depois de um curto ano, ele veio com algo que fez o mundo se lembrar de seu nome.

7 visualizações0 comentário

Contate-me pelo Discord