Capítulo 5: A verdadeira diversão começa

Atualizado: 26 de Jul de 2021

A escuridão desapareceu quando Ryder se encontrou na terra da luz. Ele recuperou seus sentidos.

"Que diabos? Estou de volta a este lugar?" Ryder exclamou quando se viu em frente à cabana na Vila dos novatos.

Era o mesmo lugar para o qual ele foi enviado quando Maya o tornou um NPC. Foi também o lugar onde ele morreu.

"Espere um minuto ... eu acabei de falar?"

"Eu realmente consegui! Eu posso falar! As restrições foram suspensas?"

Ryder ficou chocado ao descobrir que era capaz de expressar seus pensamentos em voz alta. Ele recuperou o controle de seu corpo também.

Ele estava tão animado que não pôde deixar de pular alto.

Ele foi libertado das restrições. Ele poderia finalmente fazer o que desejasse.

Enquanto ele estava pulando no ar, um menino veio até ele.

"Ah ... Senhor ... Você precisa de ajuda com alguma coisa?" O menino perguntou a Ryder.

"Hmm? Não foi você que veio dois dias atrás e perguntou a mesma coisa?" Ryder perguntou.

'Eu me lembro desse menino. Ele veio até mim no primeiro dia em que me voltei para um NPC. Ele foi a primeira pessoa a me procurar em uma missão. O que ele está fazendo aqui de novo? ' Ryder pensou com um olhar confuso em seu rosto.

"Eu não entendo, senhor. É meu primeiro dia nesta aldeia. Você pode estar me confundindo com outra pessoa", respondeu o menino.

'O que está acontecendo? Eu viajei no tempo? ' Foi o primeiro pensamento que veio à mente de Ryder.

'Janus? Você me trouxe de volta no tempo? ' Ryder pensou em sua mente. Ele estava se perguntando se Janus era capaz de ouvi-lo ou não.

<O anfitrião está correto! O tempo foi revertido para que a missão pudesse ser dada>

Ryder ouviu a voz de Janus que o convenceu de que Janus podia ouvir seus pensamentos.

Ryder queria fazer outra pergunta, mas ouviu a voz de Janus novamente antes que pudesse perguntar.

<Ding ... A primeira missão foi atribuída ao anfitrião>

<Missão: matar o jogador que matou você da última vez>

<Recompensa: Você vai recuperar seu corpo real>

<Punição por falha: Você nunca terá seu corpo real de volta>

<Limite de tempo: 2 dias>

'Que diabos? Eu preciso matar aquele brutamontes, Careca? Ele é um jogador e eu sou um NPC. Apesar de ele ser um novato, sou inerentemente mais fraco. '

‘Apenas o Ancião da Espada da Aldeia tem força para fazer isso. Como você espera que eu faça isso? ' Ryder pensou com uma carranca.

Ele não pôde deixar de se perguntar se Janus estava brincando ou falando sério.

Janus não disse nada, mas aquele menino disse algo em vez disso.

"Ah ... Senhor? Você tem uma missão para mim?" O menino perguntou novamente.

"Hmm? Sim, certo. Vá e encontre minha bengala, e não me perturbe", Ryder disse ao menino em um tom casual.

'Não tenho tempo para brincar com aquele menino. Tenho coisas mais importantes para fazer. Eu preciso me preparar para matar alguém, afinal. '

Ele caminhou em direção ao dojo do Ancião da Vila. O Ancião da Aldeia também era o Mestre da Espada desta aldeia de novatos.

Quando Ryder entrou pela primeira vez neste jogo como um novato, ele aprendeu sua primeira habilidade com a espada por aquele cara.

"Ancião Ruan! Posso aprender esgrima também?" Ryder perguntou ao chefe da Vila, mas surpreendentemente a resposta do Ancião foi não.

"Por que não?" Ele perguntou em estado de choque.

"Apenas os seres enviados pela deusa podem aprender a esgrima comigo." Ele disse.

Ryder percebeu que ele devia estar falando sobre os jogadores.

"Que diabos! Seu velho, você não quer que eu pegue meu corpo de volta? Você está literalmente me matando! Quem fez essa regra?" Ryder não pôde deixar de praguejar em voz alta.

"Controle seu temperamento, jovem. Seria melhor se você se comportasse corretamente. De qualquer forma, essas regras foram feitas pela deusa Maya." O Ancião respondeu.

'Aquela idiota de novo? Ela não pode fazer nada decente, pode? Ela sempre tem que dificultar as coisas para mim. '

Ele queria dizer isso em voz alta, mas não queria morrer pelas mãos do Ancião da Aldeia por falar mal da deusa deles.

"Por favor, chefe da aldeia! Eu realmente preciso ficar mais forte,"

Ryder implorou novamente, mas aquele velho teimoso não caiu nessa.

"Parece que só posso usar meus próprios métodos para ter sucesso."

Depois de falhar miseravelmente em sua tarefa, ele se virou e saiu. Ele foi à Loja da Aldeia. A loja vendia muitas coisas, de armas a escudos.

"Ei, Hades, o que você está fazendo aqui? Precisa de alguma coisa?" O dono da loja perguntou enquanto olhava para Ryder, que estava parado na frente de sua loja.

O dono desta loja era outro NPC. Seu nome era Marcus.

"Sim, irmão Marcus. Eu preciso comprar uma pá e algumas outras coisas", Ryder disse ao dono da loja enquanto pousava as mãos no balcão.

"Hahaha, claro. Apenas diga o que você precisa. Vou te dar o melhor preço." Marcus riu enquanto contava a Ryder.

"Ahh ... Bem, a questão é ... Posso te pagar mais tarde? Não tenho dinheiro no momento." Ryder disse com um olhar envergonhado em seu rosto.

"Claro, eu vou confiar em você. Se eu não confiar em você, então em quem vou confiar?" Marcus sorriu ao responder.

'Eu juro que ele é um anjo! Esse cara é o melhor! Nada como aquele velho ancião da aldeia. De qualquer forma, felizmente, recebi tudo de que precisava. ' Ryder não pôde deixar de elogiar Marcus secretamente.

Ele pegou as coisas de que precisava e deixou a aldeia. Ele entrou na floresta próxima e começou a cavar.

Ele cavou por horas e só parou quando já era noite. Ele fez as malas e voltou para aquela cabana miserável.

"Isso parece muito real."

A cama quebrada não era nada confortável para dormir, mas ele finalmente conseguiu dormir em meio aos ruídos da cama. Ryder apenas dormiu por alguns minutos quando a luz começou a brilhar em seu rosto. Ele abriu os olhos depois de muito esforço e percebeu que já era de manhã.

'As pessoas estão certas. Quando você trabalha duro durante o dia, o sono vai parecer muito mais curto à noite. '

Ryder sorriu quando saiu da cama e se vestiu. Ele pegou uma pá e saiu de casa.

"Oh, você está aqui! Achei sua bengala." O menino voltou com a bengala.

Ryder não ficou muito surpreso, pois o menino tinha chegado em um momento semelhante na linha do tempo anterior também.

"Bom, fique com essa bengala e aqui. Pegue esses três feijões. Vá para a loja de Marcus para sua próxima missão."

Ele jogou três feijões para o menino antes de sair. Ele não tinha muito tempo para perder com o cara.

Ryder passou a maior parte do dia cavando e o tempo restante terminando outros preparativos.

Era noite novamente, mas ele estava muito mais relaxado quando tudo foi finalmente terminado. Os preparativos foram concluídos.

Ele voltou para sua cabana e dormiu como um bebê. Assim como ontem, a noite passou em um piscar de olhos e já era de manhã.

"Droga! A noite não pode ser um pouco mais longa?" Ryder amaldiçoou assim que acordou.

Ele estava de muito mau humor porque seu sono era muito curto.

Ele saiu da cabana, mas não deixou a aldeia desta vez. Ele apenas ficou na frente de sua casa e esperou o careca chegar.

Duas horas se passaram e, finalmente, o careca chegou.

"Ali está ele!"

Ryder finalmente o notou quando um sorriso apareceu em seu rosto.

"Ei, NPC! Ouvi dizer que você está dizendo às pessoas para encontrarem sua bengala! Eu não encontrei! Por que você não me dá aqueles três feijões de qualquer maneira?" O homem corpulento disse enquanto estava na frente dele.

“Como esperado, ele disse a mesma coisa da última vez. É hora de começar a verdadeira diversão. '

5 visualizações0 comentário

Contate-me pelo Discord