Academia de Magos de Elite - Capítulo 72: Refém

Tradutor: Ydominuss | Revisor: Crat

Xiao Lin prendeu a respiração; esta era sua única opção no momento. Era uma aposta - ele estava apostando no fato de que a mulher tinha uma posição elevada entre os mercadores e que o resto deles não desperdiçaria sua vida tão facilmente. Caso contrário, o teste mensal de Xiao Lin provavelmente terminaria ali.

A mulher tinha que ser a pessoa mais forte entre os mercadores, assim como a única maga. Os outros tinham habilidades muito médias. Xiao Lin não estava indo muito bem; ele já estava no limite de sua força mental e não podia usar mais nenhum feitiço. Na colisão de escudos de chamas anteriores, ele sofreu um pouco de dano, e o resto dos alunos estavam quase todos envenenados, então eles estavam em menor número. Era impossível contar apenas com Gu Xiaoyue também.

Gu Xiaoyue parecia um pouco nervosa; ela estava preocupada por não ter transmitido o significado corretamente, então ela acabou repetindo isso algumas vezes. Sua voz clara ecoou na caverna.

Os outros normandos estavam apreensivos e seguraram as armas, sem ousar se mexer. Xiao Lin olhou para Gu Xiaoyue e disse: “Faça-os largar as armas!”

Gu Xiaoyue fez a tradução e os normandos se entreolharam com hesitação. Alguns deles gritaram de repente com Xiao Lin, agravados.

"O que eles disseram?" Xiao Lin perguntou.

Gu Xiaoyue mergulhou em seus pensamentos e balançou a cabeça: "Eu realmente não entendo, eles parecem estar perguntando sobre nossos ancestrais."

"Vão se f * der vocês mesmos!" Xiao Lin gritou de raiva e acrescentou: “Oh, não traduza isso. Diga a eles que vou contar até dez, e se eles não largarem as armas, esta mulher vai morrer na hora! "

Xiao Lin aplicou mais força na adaga e uma linha de sangue começou a escorrer, causando mais gritos furiosos dos normandos.

“1, 2, 3 ...” Xiao Lin contou até três e percebeu que algo não estava certo. Ele tossiu e disse: "Gu Xiaoyue, você faz a contagem."

Gu Xiaoyue revirou os olhos para ele e começou a contar na língua deles.

Todos os seus corações quase saltaram de suas gargantas; se esses normandos decidissem apostar tudo em um golpe rápido, ou se a mulher normanda não fosse tão importante quanto Xiao Lin pensava, então esta seria uma batalha perdida.

“7, 8, 9 ...”

Os números foram ditos na linguagem comum do planeta Norma; embora Xiao Lin não fosse muito bom em pronúncia, ele ainda conseguia decifrar os números. Ele ouviu Gu Xiaoyue fazer uma pausa especialmente longa depois do s nove e agarrou a adaga com ainda mais força. Os normandos também pareciam estar em uma situação difícil, mas nenhuma pessoa fez qualquer movimento.

“10!” O último número foi finalmente proferido.

Após uma breve pausa, o homem mais próximo de Xiao Lin, que era muito grande e em forma, jogou sua espada no chão em frustração. Uma vez que alguém que parecia ter boa reputação começou, o resto deles se resignou a seus destinos enquanto seguia o exemplo depois que o primeiro homem proferiu algumas palavras para eles.

“@ # ¥% ... &; *” O primeiro homem disse enquanto olhava para Xiao Lin com raiva.

"Ele está me repreendendo?" Xiao Lin olhou para Gu Xiaoyue.

Gu Xiaoyue balançou a cabeça: “Ele parece estar dizendo a você o status da mulher e então disse algumas coisas que não consigo entender. Basicamente, ele está avisando você para não ser imprudente.”

Xiao Lin riu friamente. “Que besteira! Oh, estou falando sobre ele. Peça-lhes que se afastem! Fique totalmente contra as paredes e se ajoelhe com as mãos sobre a cabeça!”

Agora que tinha uma noção mais clara da situação, Xiao Lin começou a ficar mais confiante. Ele moveu ligeiramente a lâmina em sua mão para apaziguar os normandos; as coisas estavam prestes a ficar muito mais suaves.

O resto deles estava observando na entrada da caverna. Eles ficaram inicialmente muito em conflito quando Xiao Lin pediu-lhes que deixassem os feridos e envenenados para trás, sem saber se deveriam ser gratos ou odiosos. No entanto, a situação havia se revertido rapidamente e eles agora só podiam olhar com admiração.

Com a situação atual, até o mais estúpido deles sabia o que deveria fazer. Os que ainda podiam se mover se dividiram em dois grupos; um grupo cuidou dos feridos e o outro foi recolher todas as armas que estavam no chão.

“O que devemos fazer com essas pessoas?” Lu Renyi perguntou, suportando a dor no estômago.

“Encontre algo para amarrá-los!”

“Eu olhei ao redor; não parece haver nenhuma corda.”

"As camisas deles! Tire-as e amarre-os com elas!”

“Se elas não bastarem, use as calças deles! Certifique-se de amarrá-los bem!”

...

Depois de se ocuparem por cerca de dez minutos, a curta batalha finalmente chegou ao fim. Incluindo a mulher, havia 18 normandos ainda vivos. Todos eles foram despidos com as duas mãos amarradas. Três deles foram gravemente feridos e pareciam estar no fim de suas vidas. Xiao Lin discutiu com todos e, embora uma das garotas tivesse algumas objeções, ele ainda tirou os três gravemente feridos da caverna. Estava muito quente lá fora, e seus destinos estavam praticamente selados. Xiao Lin tentou não simpatizar com eles.

Quanto aos envenenados, eles rapidamente descobriram a situação. Esses normandos usavam sucos de frutas silvestres para envenená-los. Era bastante comum na área, mas os sucos eram usados principalmente para caçar.

O veneno não era fatal, mas era muito potente. Os poucos deles que foram mais fortemente envenenados estavam todos em um estado de semiconsciência. Os mercadores também não tinham a cura, então só podiam deixá-los deitar por um tempo.

A noite se aproximava rapidamente e, embora ainda houvesse muito a fazer, a maioria deles já estava à beira da exaustão física e mental. A primeira coisa de que precisavam era descanso suficiente. Depois de terem um pouco de comida e água que garantiram que eram seguros, eles adormeceram dentro da caverna.

Claro, Xiao Lin fez questão de organizar turnos de duas pessoas para se revezarem na vigilância. Uma das razões foi evitar que aqueles normandos escapassem; a outra era procurar soldados em potencial do Reino do Trovão.

Como monitor temporário, Xiao Lin assumiu proativamente a responsabilidade de ficar de guarda durante a primeira metade da noite. Gu Xiaoyue surpreendentemente se ofereceu para acompanhá-lo.

A noite no Cânion Pôr do Sol viu duas luas de tamanhos diferentes pairando no céu noturno. A diferença de temperatura entre a noite e o dia era enorme; fazia um calor escaldante pela manhã e quase congelava à noite. Bem no meio da caverna havia uma fogueira ardente, alimentada pelas plantas que cresciam nas paredes da caverna. As folhas continham muita gordura, por isso o fogo queimava muito forte, dando um pouco de calor ao ambiente.

Os normandos não receberam esse tratamento; estavam todos amarrados nos cantos. As paredes geladas eram boas para evitar o calor durante o dia, mas à noite isso só os fazia tremer de frio, especialmente porque estavam todos nus. Alguns deles estavam infelizmente causando tumulto, mas Lu Renyi os espancou e rapidamente os acalmou.

Quanto àquela mulher, ela foi tratada um pouco melhor. A maioria da equipe não estava disposta a ser tão rude com uma garota, então eles ainda deram a ela algumas roupas. Mesmo com as mãos amarradas, ela ainda poderia estar perto da fogueira e até mesmo um pouco de comida e água. Porém, quando a mulher acordou, ela não disse uma palavra, nem comeu ou bebeu. Tudo o que ela fez foi encarar Xiao Lin e o resto deles com um olhar de ódio.

“Esta mulher não quer comer!” Xiao Lin mordeu um pouco de pão enquanto falava com Gu Xiaoyue em voz baixa.

Depois de tornar esses normandos cativos, eles obviamente tomaram todos os bens que os mercadores também possuíam. Quando perceberam que, além da carne seca, havia até uma pequena quantidade de pão perfumado, todos largaram imediatamente a carne podre.

0 visualização0 comentário

Contate-me pelo Discord